É possível aliviar a dor de dente com técnicas caseiras? Conheça as principais e descubra o que pode funcionar!


Se a dor de dente veio com tudo, a solução pode começar em casa. Aprenda como abrandar o problema usando os métodos mais conhecidos. Ela pode surgir nas horas mais inconvenientes e causar um mal-estar daqueles. 

Como se concentrar em qualquer atividade quando a dor de dente parece atrapalhar até mesmo o funcionamento dos nossos sentidos? Por sorte, mesmo nessas horas, é possível amenizá-la. E o melhor: antes mesmo de ir ao dentista. Já que algumas técnicas caseiras podem aliviar o incômodo, enquanto não chega o dia da consulta, que tal entender como elas funcionam? Conversamos com o dentista Marcos de Borba que esclarece como aproveitar as propriedades dos aliados mais conhecidos.

CRAVOS

Pode ser que o cravo-da-índia divida opiniões quando usado na composição de alguns pratos e doces, mas na hora de trazer um pouco de alívio para a dor, ele é capaz de agradar a todos os gostos. Isso acontece porque, além de uma especiaria, ele também é conhecido por suas propriedades medicinais. “Há umas décadas atrás, os médicos tratavam as dores de dentes com cravinho, pois ele contém um agente entorpecente chamado eugenol. O eugenol é um anti-séptico, o que significa que ajuda a matar os germes causadores da infecção, e um anestésico, o que significa que ajuda a aliviar a dor causada pela infecção”, explica Marcos.

Como usar: Mantenha 2 ou 3 cravos na região do dente dolorido. Conforme os cravos começarem a amolecer, mastigue levemente para que o eugenol seja liberado para toda a boca.

PRÓPOLIS

Outro item da lista de métodos para aliviar o incômodo nos dentes é o própolis. “Ele possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antissépticas que podem trazer um alívio rápido e satisfatório da dor”, conta o especialista. Segundo ele, uma técnica caseira bastante eficaz é fazer bochechos com o chá de macela e própolis.

Como usar: Para o chá, ferva 2 colheres de sopa de macela, acrescente 30 gotas de própolis e espere esfriar. Depois é só beber a mistura três vezes ao dia e fazer bochecho após as refeições.

ALHO

Se o mau hálito é único pensamento que vem à cabeça ao imaginar a ação do alho na boca, provavelmente você não conheça esse alimento tão bem assim. Mesmo com uma reputação complicada e sendo conhecido pelo seu forte odor, ele possui elementos antibióticos e medicinais que atuam diretamente contra bactérias. Agora, antes de tratá-lo como vilão, que tal dar mais uma chance? Na hora da dor, quanto mais aliados, melhor.

Como usar: O dentista explica que o ideal seria misturar o pó de alho com sal e aplicá-lo no dente dolorido. Segundo ele, o procedimento deve ser realizado todos os dias até que as dores diminuam, ou até o seu próximo encontro com um especialista.

GELO

Ele é, talvez, o método mais comum e, ainda assim, um dos mais certeiros. Segundo Marcos, o gelo é o tratamento ideal recomendado quando a dor for causada por algum trauma no dente, justamente porque ele age como um anti-inflamatório. “A temperatura fria cria uma sensação anestesiante, o que ajudará a diminuir a dor. Além disso, o frio causará uma constrição dos vasos, diminuindo a circulação de sangue na região”

Como usar: O método é simples, basta embrulhar um cubo de gelo em um pano limpo e aplicá-lo diretamente na região do dente dolorido, pelo lado de fora da boca. Deixe em contato por aproximadamente 20 minutos.

ÁGUA MORNA + SAL

Essa combinação é outra pra lá de eficaz, e o dentista explica por quê. “Uma das causas mais comuns da dor de dente é a infecção, e o sal funciona como agente para eliminá-la”, justifica. Já para explicar o uso da água morna, Marcos conta que ela é responsável por drenar os fluidos e aliviar a pressão no local. Portanto, unindo esses dois componentes, aquela dor latejante está com as horas contadas.

Como usar: O segredo é fazer com que o líquido entre em contato com o dente dolorido. Para isso, realize o bochecho de hora em hora por 30 segundos e cuspa a solução.

NÃO DEIXE DE PROCURAR O ESPECIALISTA

Agora que você já sabe as principais técnicas, é importante reforçar que elas são apenas maneiras seguras para aliviar a dor, mas não de resolver o problema. Toda dor significa algo de errado com o corpo, por isso, é importante investigar o que fez com que ela surgisse. Procure sempre um especialista para esclarecer as possíveis causas do problema e, assim, definir o tratamento adequado.

Fonte: Oral-B/Sorrisologia

Sobre Victor Hugo Rebouças e Daniella Allende:

Acadêmicos do curso de odontologia da Universidade Potiguar, em Natal/RN. 🔸 Victor é o fundador e presidente da Liga Acadêmica de Odontologia Estética do Rio Grande do Norte e possui experiência em marketing voltado para a odontologia e redes sociais. É o autor-responsável do site O Dentista Acadêmico. 🔸 Daniella é aluna do último período da faculdade e conta com experiência em divulgação odontológica em mídias sociais. É sócio-autora do site O Dentista Acadêmico.