Obturação x Restauração: Saiba a diferença


Essa questão de nomenclatura é muito debatida, alguns preferem usar os termos técnicos corretos, outros dizem que tanto faz e que os dois dizem a mesma coisa. Enfim, sabemos que ambos servem para, no linguajar popular, "tapar buraco", não é mesmo? Mas, não é bem assim que funciona na prática...

Restauração

A restauração nada mais é do que a devolução da anatomia/forma do dente, faz-se quando é preciso refazer o dente devido a perda de uma parte dele por causa de cáries, fraturas, desgastes e etc. Para executar as restaurações podemos utilizar de diversos materiais sendo eles permanentes ou provisórios, como por exemplo a resina composta (famosa massinha branca), amálgama e os ionômeros, sendo que este último é para restaurações provisórias. 

Conforme a imagem ao lado, podemos perceber que um dente que teve parte da sua estrutura danificada, passou pelo processo de restauração e ficou novamente intacto, como se nada tivesse acontecido. Isso é a restauração: transformar algo que estava danificado, em "novo" novamente. Para o processo restaurador acontecer, é necessário adicionar ácidos para que o dente seja limpo e também o material restaurador se agrege ao dente. Mas isso é assunto para uma próxima matéria.

Obturação

Eis o processo mais complicado, pois para haver uma obturação, deve ter sido feita uma endodontia (canal) no dente a ser obturado anteriormente. Quando precisamos fazer uma endodontia, a polpa dentária é removida através de limas ou motores que limpa completamente o interior do dente, deixando assim os canais vazios e estes necessitam ser preenchidos por algum material obturador, pois deixa-os fechados e livres de contaminação. O material mais utilizado para preencher os canais são os cones de gutta-percha, que tem textura emborrachada, e que são fixados com cimentos obturadores. Em uma outra matéria vamos falar especificamente sobre obturação e endodontia.

Na imagem ao lado podemos observar como são inseridos os cones de gutta-percha nos canais onde antes ficavam as polpas (nervinhos) do dente trabalhado. Após todo o processo de obturação (que esse nome refere-se apenas ao preenchimento dos canais), vem-se o processo restaurador, onde o mesmo acontece de forma semelhante ao que falamos primeiro no inicio desta matéria. Após a obturação, a restauração do dente pode ser feita tanto com resina composta quanto por amálgama (estrelinha de prata). 

Como visto acima, ambos os processos servem para restaurar um dente, porém restauração não vem a partir de um canal, já a obturação sim. Então, agora que você sabe a diferença, quando uma restauração sua cair, você deve dizer que a restauração caiu e não a obturação. Da mesma forma, quando você for ao dentista e quiser remover uma cárie e refazer o dente diga que deseja uma restauração e não obturação (a menos que você realmente precise de uma obturação, ou canal, rsrs).

Espero que todos tenham entendido, e qualquer dúvida, deixem nos comentários abaixo.
Forte abraço!

Por: Victor Hugo Rebouças

Sobre Victor Hugo Rebouças e Daniella Allende:

Acadêmicos do curso de odontologia da Universidade Potiguar, em Natal/RN. 🔸 Victor é o fundador e presidente da Liga Acadêmica de Odontologia Estética do Rio Grande do Norte e possui experiência em marketing voltado para a odontologia e redes sociais. É o autor-responsável do site O Dentista Acadêmico. 🔸 Daniella é aluna do último período da faculdade e conta com experiência em divulgação odontológica em mídias sociais. É sócio-autora do site O Dentista Acadêmico.